Como Usar o YouTube para Vender Infoprodutos

Se você já descobriu que o YouTube pode ser uma poderosa ferramenta para vender seu infoproduto, você está no caminho certo.

Mas, existe uma diferença crucial entre ganhar visualizações e inscritos e realmente transformar esses seguidores em clientes.

Vamos falar sobre como criar um canal que não apenas atrai espectadores, mas que também os converte em compradores fiéis.

Muitas pessoas acreditam que basta acumular visualizações e inscritos para garantir vendas.

Isso não é verdade.

Criar vídeos apenas para ganhar números não necessariamente levará a vendas.

É importante entender onde o YouTube se encaixa nas suas estratégias de marketing.

Podemos dividir o marketing em duas grandes categorias:

  • Marketing direto, você vai atrás dos clientes, usando métodos como comerciais de TV, tráfego pago e panfletos.
  • Marketing de conteúdo, o cliente chega até você. É aqui que o YouTube, juntamente com outras plataformas como Instagram e LinkedIn, se destaca.

No YouTube, focamos em criar conteúdo que atrai a audiência.

O que é Marketing de conteúdo?

É a criação de conteúdo que interessa à sua audiência, fazendo com que ela venha até você.

Mas, é fácil cair na armadilha de criar um canal focado apenas em vender, transformando cada vídeo em um comercial.

Esse tipo de canal acaba se tornando puramente transacional, focado apenas em ganhar dinheiro dos espectadores. Dinheiro é importante, claro, mas o objetivo deve ser maior.

Ao iniciar um projeto de marketing de conteúdo, você precisa entender que estamos falando de um projeto de médio a longo prazo.

Os resultados não aparecem da noite para o dia, mas quando começam a surgir, são duradouros e valem a pena.

Em vez de focar em transações monetárias, foque em transformações.

Cada vídeo deve proporcionar uma pequena mudança no espectador, agregando valor real e concreto.

Usando o YouTube para vender infoprodutos

Para transformar seu canal em uma máquina de vendas, é necessário aumentar gradativamente o nível de consciência do espectador até que ele esteja pronto para comprar.

A confiança gera vendas.

Ao criar conteúdo de valor genuíno e consistente, você mostra que domina o assunto e, com o tempo, constrói autoridade no tema.

Essa autoridade e confiança são fundamentais para futuras vendas.

Criando um editorial na prática

O primeiro passo é ter clareza sobre o que seu produto soluciona.

Sem essa clareza, suas pautas de vídeo não terão um objetivo claro.

Muitos canais conseguem visualizações, mas poucas conversões em vendas porque os vídeos não seguem uma estratégia clara.

A estratégia deve ser atrair um público que tem potencial interesse no seu produto, produzindo conteúdo de valor que se alinha com as necessidades desse público.

Vamos usar como exemplo um curso online que ensina a tocar violão.

  • Primeiro, defina o que seu produto soluciona.
  • Em seguida, crie uma jornada para seus espectadores dentro do seu canal.

Pense em termos de zonas de consciência, que vão da Zona 1 à Zona 4.

Cada zona representa um nível de consciência diferente do espectador sobre o que ele precisa e o quanto está próximo de comprar seu produto.

Zonas de Consciência

Vídeos de Zona 4

  • Público: Busca ativamente a solução para seu problema.
  • Conteúdo: Vídeos que demonstram o valor do seu infoproduto em detalhes.
  • Exemplos: “Aprenda a tocar violão do zero com este curso completo”, “Transforme-se em um músico completo em 30 dias”.

Vídeos de Zona 3

  • Público: Consciente de um problema, mas busca soluções.
  • Conteúdo: Vídeos que apresentam seu infoproduto como a solução para os problemas do público.
  • Exemplos: “Erros comuns que impedem seu aprendizado de violão”, “Como superar a timidez para tocar em público”.

Vídeos de Zona 2

  • Público: Deseja algo específico, mas ainda precisa de aprendizado.
  • Conteúdo: Vídeos que mostram os benefícios do seu infoproduto e como ele pode ajudar.
  • Exemplos: “3 dicas para tocar violão para iniciantes”, “Aprenda as principais notas musicais em 5 minutos”.

Vídeos de Zona 1

  • Público: Sonha com algo, mas não sabe como alcançar.
  • Conteúdo: Vídeos inspiradores que despertam o desejo
  • Exemplos: “Como ter uma renda extra com música?”, “5 hobbies que podem mudar sua vida”.
zonas de consciência no YouTube
Zonas de Consciência no YouTube

Criar um conteúdo variado que percorre essas zonas de consciência ajuda a construir confiança e desejo pelo seu produto.

Com constância e estratégia, você não apenas ganhará visualizações e inscritos, mas também transformará esses seguidores em clientes.

Lembre-se, o segredo está em entregar conteúdo de valor e aumentar gradativamente a consciência do espectador sobre suas necessidades e sobre como seu produto pode ajudá-lo.

O Marketing de Conteúdo é um processo de longo prazo, mas os resultados valem a pena! Com essa estratégia, você conquistará uma audiência fiel, construirá autoridade e venderá mais infoprodutos de forma natural e eficiente.

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment