Analisar Métricas de Alcance nas Estatísticas do YouTube Analytics

O YouTube nos dá várias informações para que a gente possa conseguir verificar se estamos acertando ou errando em nossos vídeos. Essas informações ficam no YouTube Analytics, você sabe interpretá-las? Hoje vou começar a te ajudar nisso. Você vai entender suas métricas de alcance no YouTube, aquele funil de recomendação e possíveis problemas no seu conteúdo.

Para receber Dicas e Estratégias sobre crescimento no YouTube todas as semanas, inscreva-se grátis no botão abaixo.

As vezes as métricas de alcance estão ali na sua frente e por não saber interpretá-las você acaba não fazendo as alterações necessárias para que seu vídeo tenha uma melhor performance aqui dentro do YouTube.
 
Diz aí, você tem dificuldade de entender o YouTube Analytics? Se sim vou começar a descomplicar isso pra você, o vídeo de hoje é o primeiro de uma playlist inteira dedicada ao YouTube Analytics, ao longo dessa playlist vamos passar por todas as telas. Não vai ter um dado que você não vá conseguir interpretar e levar mudanças estratégicas para o seu canal.
 
Hoje vamos falar das Métricas de Alcance no YouTube, seu canal está com potencial de alcançar mais pessoas? Dá pra descobrir isso no Analytics. Eu vou dividir em 2 partes, a parte do algoritmo e a nossa parte.
 
A parte do YouTube é uma só, Impressões.
Métricas de Alcance das Estatísticas do YouTube Analytics
Métricas de Alcance das Estatísticas do YouTube Analytics

Impressões no YouTube

Toda vez que você envia um vídeo para o YouTube, o algoritmo irá começar a exibir seu vídeo para um público relevante que ele julga que vai querer assisti-lo. Enquanto seu vídeo estiver como público, o algoritmo sempre irá gerar impressões dele. Claro que vídeos recentes tem uma probabilidade de ter mais impressões. Por isso que muitos dizem que as primeiras 24h são tão importantes, porque é quando o YouTube entrega mais mesmo. Com o passar dos dias essa curva de impressões vai amenizando. Dá uma olhada nesse vídeo meu aqui.
 
Então antes de reclamar que seu vídeo não está sendo mostrado, dá uma olhada nessa aba. Ele mostra sim, talvez seu erro esteja em outro lugar. Já chego lá.
 
Então essa é a parte que o YouTube faz o trabalho dele, mostrar nosso conteúdo para outros usuários.
Agora vem a nossa parte.

CTR (Taxa de Cliques ou Click-Through Rate) no YouTube

O CTR é a taxa de cliques na sua miniatura, ou seja, se o YouTube mostrou sua thumbnail para 100 pessoas e 6 pessoas clicaram para assistir ao vídeo, o seu CTR é de 6%. As miniaturas estão sempre concorrendo com todos os outros vídeos, por isso a importância de deixa-las as mais atraentes possível. Pra ganhar mais cliques.
 
Esses números variam de acordo onde são exibidos, por exemplo, uma miniatura que aparece na página inicial tende a ter um CTR menor, afinal, seu vídeo está sendo recomendado para mais pessoas, algumas ainda não te conhece.
Em contrapartida miniaturas que aparecem para seus inscritos, ou na página do canal, tem a tendência que ter um CTR maior, pois as pessoas já estão familiarizadas com você.
 
Essa informação você pode ver nessa janelinha de Origens de Tráfego

Origens de Tráfego

Aqui você acompanha de onde estão vindo as visualizações do seus vídeos. Os mais importantes ao meu ver são:
  • Recursos de Navegação: Tráfego da página inicial/tela inicial, feed de inscrições e outros recursos de navegação.
  • Vídeos Sugeridos: Visualizações das sugestões que aparecem ao lado ou depois de outros vídeos.
  • Pesquisa do YouTube Pesquisa os termos usados por espectadores para encontrar seu conteúdo no YouTube.
Porque eu digo isso, porque esses são os 3 recursos que provavelmente irão trazer pessoas novas ao seu canal. E para um crescimento ideal é bom que nosso vídeo impacte novas pessoas.
 
Então caso seu CTR esteja diminuindo, mas a porcentagem das visualizações dessas 3 origens estão aumentando, é normal, o YouTube está mostrando seus vídeos para pessoas diferentes.
 
Mais conteúdo sobre vídeos sugeridos: Quando o YouTube Começa a Sugerir seus Vídeos
YouTube Analytics: Origens de Tráfego
YouTube Analytics: Origens de Tráfego
Dereck, mas meu CTR está 15% e eu não estou sendo recomendado pelo YouTube.
 
Sim, um CTR maior também é observado em vídeos novos ou em canais com poucos espectadores ainda.
 
Olha, não posso dizer que é uma regra, mas acredito que um CTR de 1% ou 2% são considerados baixos. De 3% até uns 6% eu julgo como bom, e acima dos 6% é muito bom. Digo isso porque o YouTube menciona que metade dos canais possuem CTR entre 2% e 10%.
Mas isso analisado a longo prazo, depois do vídeo completar aí 30 dias.
 
Mas olha o caso da Rush, mas CTR era mais alto antes, porém eu ganhava menos visualizações, você prefere um CTR mais alto com views somente dos seus inscritos? ou um CTR menor mas que o YouTube espalhe mais seu vídeo? Acho que a segunda opção né?
 
A medida que o tempo for passando essa taxa vai ficando menos volátil e mais precisa, tende a cair um pouco pois você será recomendado para públicos diferentes. O que é excelente.
 
Dereck, meu canal está marcando que tive 8mil visualizações e com 16mil impressões, o CTR não está batendo. Sim, o YouTube conta as visualizações como um todo, tem views que não entram no cálculo.

Visualizações no YouTube

No quadrinho visualizações mostram todas você teve no seu canal. Incluindo os vídeos privados e não listados. Por isso se você dividir esse número pelas impressões não vai chegar no seu CTR. O cálculo do CTR conta somente as visualizações de impressões válidas. Vai aparecer aqui do lado uma tabelinha onde conta as impressões e onde não conta. Dá uma olhada.
 
De um lado do quadro é onde as impressões contam, do outro é onde elas não contam. Por isso que fazendo a conta por contra própria das visualizações ela não vai bater.

E esse último quadrinho, os espectadores únicos.
Tabela de Impressões Válidas
Tabela de Impressões Válidas

Espectadores Únicos

É o número estimado de pessoas que assistiram ao seu vídeo, nas visualizações o YouTube conta toda vez que o vídeo é reproduzido, as vezes você viu o vídeo mais de 1x, ou você viu vários vídeos do canal. Todas as vezes que você deu play em um vídeo, 1 visualização sobe, mas em espectadores únicos não, por se tratar da mesma pessoa. Ou seja, ele conta quantas pessoas diferentes assistiram aos seus vídeos no período.
 
Junto com o CTR, o Tempo de Exibição também é da nossa parte, cabe a nós deixa-lo bom.

Tempo de Exibição e Retenção de Vídeo

Quando alguém entra no seu vídeo, e começar a assistir, cabe a nós entregar tudo que prometemos no título e na miniatura. Caso o usuário perceba que a thumbnail ou o título são enganosos, ele pode parar de assistir sinalizando assim para o Algoritmo que seu vídeo tem um conteúdo ruim. Por isso não adianta somente ter um CTR alto, seu conteúdo entrega o que você propôs?
 
É aí que entramos naquele Funil de Recomendação

Funil de Recomendação

Todo mundo se atenta a essa frase mas você está mesmo prestando atenção no que ela diz: Para ter mais chances de ter seu conteúdo sugerido pelo YouTube, basta aumentar a taxa de cliques e o tempo de exibição do seu vídeo.
 
Lembra do vídeo de Algoritmo do YouTube? Qual são as duas funções dele? 1 – Recomendar vídeos que as pessoas tendem a gostar e  2 – Manter os usuários dentro da plataforma.
 
Essas duas funções estão escritas nessa frase.
 
Com uma taxa de cliques boa, se o Algoritmo recomenda, a pessoa ao invés de sair do YouTube, vai clicar no vídeo e ficar.
 
Se o vídeo tempo de exibição for bom, as pessoas assistem ao seu vídeo por um tempo legal, os usuários estão permanecendo na plataforma.
Funil de Recomendação do YouTube
Funil de Recomendação do YouTube
Se você consegue juntar os dois, CTR e Tempo de Exibição bom, o que seu vídeo vira pro Algoritmo? Um vídeo estrela, tipo um trunfo, ele sabe que se ele recomendar seu vídeo a chance do usuário ficar pra ver é maior, por isso que quando você junta essas duas métricas, o YouTube tende a te recomendar mais.
 
O YouTube faz a função dele, recomenda seu vídeo. Agora é com a gente, temos que criar uma miniatura e título que impressione os usuários e ele nos dê um clique. Passando desse clique o nosso conteúdo tem que ser bom a ponto do vídeo acumular um ótimo tempo de exibição.
 
Ou seja, o YouTube tem 1 trabalho só nos vídeos, espalhar e mostrar, os outros dois é com a gente, do criador de conteúdo.
 
Mas Dereck, eu to com isso alinhado, e mesmo assim não está dando certo. Eu pergunto, está mesmo? Veja se você não está caindo nesses problemas.

Possíveis problemas

Taxa de cliques alta com duração média de visualização baixa:

Isso pode nos dizer que ou sua miniatura está com um clickbait (aquela promessa que você não cumpre no vídeo) ou que seu conteúdo não atendendo as expectativas. Ou seja, sua miniatura e título está até bom, mas quando a pessoa entra, o conteúdo é fraco ou ruim.

Taxa de cliques baixa com duração média de visualização alta:

Isso provavelmente significa que sua thumbnail ou título estão fracos. Vale a pena você rever sua thumbnail, vai ter um vídeo aqui no canal que eu mostro como me deu melhores resultados eu mudando algumas thumbnails. Mas nem sempre, talvez vídeo esteja sendo bem espalhado pelo YouTube, fazendo o CTR ter uma queda. Da uma olhada nas origens de tráfego.

Espero que eu tenha te ajudado a entender as métricas de alcance das Estatísticas do YouTube Analytics. Entre no Canal da Rush que todas as semanas tem dicas.

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *